Pipoca #5

O bebê de Rosemary
Sinopse: Um jovem casal, Rosemarey (Mia Farrow) e Guy Woodhouse (John Cassavetes), se muda para um prédio habitado por estranhas pessoas, onde coisas bizarras acontecem. Quando ela engravida, passa a ter estranhas alucinações e vê o seu marido se envolver com os vizinhos, uma seita de bruxos que quer que ela dê luz ao Filho das Trevas.Pasmem, mas eu nunca tinha assistido O bebê de Rosemary. O filme é um clássico do terror e, gente, não é porque o filme é de 1968, mas não rolou, achei as atuações muito fracas e tava esperando pelo menos um medinho durante o filme, que ficou faltando.
♥♥

Diversão Macabra
Sinopse: Shelby, Tabitha e Lisa são amigas de infância. Três histórias diferentes – todas interligadas por um assassino sem escrúpulos, que parece ter um senso de humor perverso e está disposto a acabar com elas de uma vez. Quando eram crianças, as garotas conheceram um menino com um apetite voraz pela dor, que se divertia torturando pequenos animais, para o desespero do restante das crianças. Se alguém tivesse percebido a tempo, talvez ele pudesse ser detido, mas agora é tarde, o garoto cresceu e concebeu um plano perfeito. Cada detalhe foi formulado de maneira minuciosa e Shelby, Tabitha e Lisa serão convocadas para uma reunião da qual talvez não consigam sair.Mais uma vez, não rolou! Acho que sou muito chata com filmes de terror, mas nesse caso, além do filme ser meio tosco, as personagens são tão absurdamente estúpidas que fiquei sem paciência. A personagem principal é Katheryn Winnick, mesma atriz da séries Vikings (resenha em breve), e eu só conseguia vê-la quebrando esse palhaço, não fugindo dele e fazendo as típicas burrices de todo filme de terror.
♥♥

Anúncios

6 comentários sobre “Pipoca #5

  1. Eu adoro filmes terror/suspense e gostei muuuito de O Bebê de Rosemary. Tu vê como gosto e percepção são coisas bem pessoais, não senti isso de atuações ruins, pelo contrário… achei que a Mia Farrow conseguiu passar super bem o papel de esposa omissa e frágil. O marido dela é um idiota, e senti medo daqueles vizinhos malucos e inconvenientes. Talvez o fato de eu ter primeiro me tornado fã do Polanski, pra depois assistir, pode ter contribuído pra que eu assistisse o filme pré encantada, mas se foi isso ou não, acho um baita filme xD. Beeeijo Jubs.

  2. Odeio quando a gente vai toda empolgada ver um filme e a coisa não flui. Pior ainda quando isso se repete em todos os filmes que a gente vê naquela semana/mês. Já aconteceu comigo.
    Não curto terror, prefiro uns suspenses mais inteligentes e bem escritos e atuados.
    Beijo

    1. Ceci, também não sou grande fã de terror (especialmente esses mais tosquinhos), mas to fazendo um curso onde assistimos dois filmes por sábado e depois debatemos do ponto de vista psicanalítico. Até agora foram 4 filmes e todos nesse nível. A sessão Pipoca desse mês vai ter vários filmes com indicação de “não assistam, pfvr”, fica vendo 😛
      =*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s