Mosquitolândia

Em Mosquitolândia, David Arnold conta a estória de Mim Malone, uma adolescente cheia de “esquisitices”, que após o divórcio dos pais precisa se mudar para o Mississipi com o pai e a madrasta. Logo depois da mudança, Mim descobre que sua mãe está doente e resolve fugir para encontrá-la. Com 1.524 km pela frente, Mim entra num ônibus e tudo começa a acontecer. FullSizeRenderTodos os temas tratados no livro tem uma certa densidade. Mosquitolândia está longe de ser um livro leve, mas a estória é fantástica! O livro trata de vários temas, desde tratamento medicamentoso para uma adolescente com sintomas de psicose, passando por questões familiares, depressão, amizades, paixão, síndrome de Down… até abuso sexual.
FullSizeRender (1)O autor fala algumas coisas que eu discordo, mas isso não interferiu na leitura. Ao terminar a última página, pensei em como as pessoas possuem o hábito de julgar as outras e como, em grande parte das vezes, as pessoas não fazem ideia do que estão fazendo. Mim é obrigada a enfrentar seus próprios demônios durante o trajeto até sua mãe e acaba por redefinir vários conceitos. Aí levei uns tapinhas na cara e a chance de repensar alguns conceitos (e atitudes) também, e por isso fica aqui minha indicação de Mosquitolândia.Mosquitolandia

Anúncios

12 comentários sobre “Mosquitolândia

  1. Eu estou louca para ler esse livro! Já tá na minha lista faz tempo mas eu não queria comprar mais livro até ler ao menos metade dos que tenho pendentes aqui. No entanto, Mosquitolândia se tornou uma prioridade maior a cada resenha que eu lia. Vou ainda essa semana na livraria comprar!
    Beijo

    1. Ceci, acho que como estudante de Psicologia, vais gostar muito! Além disso, é um livro muito interessante, meio doido, não sei explicar. Gostei muito.
      Eu fiquei um tempo sem comprar livros, até terminar todos os não lidos que tinha em casa. Foi ótimo, mas bem difícil. Fiz uma lista no site wishlistr e ia colocando tudo que tava louca pra ler, até ler a resenha de “Um dia” e sair DESESPERADA para a livraria. hahaha
      =*

  2. Eu estou super ansiosa para ler Mosquitolândia e fiquei mais ainda depois de ler a sua resenha, hahahahahahaha. Eu também vi algumas pessoas dizendo que discordam de alguns pontos do autor e fico ansiosa para saber sobre o que estão falando =P.

    MAS, não vou ler tão cedo, prometi ficar sem comprar livros, no mínimo, até Julho, então né :[ hahahaahhaha

    1. Ai Paty, não vou falar nada pra não dar spoiler, mas conta quando ler.
      Eu já me prometi algo assim uma vez, mas não foi relacionado a tempo, me prometi só comprar um livro novo quando terminasse todos os que tinha em casa. Quer saber? Foi ótimo! Consegui ler coisas que estavam na estante há anos e quando voltei a comprar, depois de meses, foi uma sensação incrível.
      De todo modo, vou torcer pras pessoas serem incríveis e te emprestarem livros maravilhosos até Julho. =*

  3. Li todos os últimos 3 posts 🙂

    Todos ótimos, amei tudo e realmente 2015 foi um ano maluco mas tão bom.
    Mais um ano de amizade ❤
    Tu esqueceu de mencionar que tu virou a louca do Snap hahahahahaha AMO

    Sério, como tu consegue assistir à tantas séries e ler tantos livros fazendo academia/faculdade/cuidando da casa?
    Teu dias não tem 24h!!! Aí em JP o dia deve ter 36h certo.

    :*

    1. VERDADE! Eu virei mesmo a louca do snap e esqueci de contar. Vou anotar isso pra colocar no post do fim das férias :~~
      Só to fazendo tudo isso porque praticamente estou passando as férias em casa, mas to adorando. To lendo tantos livros maravilhosos ❤ Problema é que só tenho mais uma semana e meia dessa vida e não sei como vou lidar com essa volta às aulas.
      Mais um ano de amizade e 2015 foi maravilhoso porque, dentre outras coisas, ganhamos a Lelê ❤

      :*

  4. Oi, adorei essa resenha, primeira vez que leio uma resenha deste blog e adorei de verdade, isso com certeza te trouxe uma leitora fiel haha’ Nunca tinha ouvido falar deste livro e adorei a estória dele, já até anotei para futuras compras haha’ Beijão, até mais.

  5. Legal que você saiba separar a opinião do autor da sua. É bom quando a gente consegue enxergar além disso! E adorei ler “estória”. Não sei se você já tinha usado antes, mas a maioria de nós – eu e leituras que faço – já abandonou o uso dessa palavra. Ainda gosto, porém, haha 🙂
    Sobre o livro, parece ser interessante. Às vezes a gente precisa encarar assuntos mais densos, por assim dizer. Sinto que, nesse mundo virtual, estamos fugindo demais de questões sérias que merecem nossa atenção e reflexão.

    1. Lari, nunca tinha usado, e depois que li teu comentário fui ler sobre e vi que a nova ortografia, vai entrar em desuso mesmo. Usei pela primeira vez (e última). Mas eu gosto, gosto dessa diferenciação da grafia do real pro que é ficção.
      Concordo demais contigo. Acho que é necessário encarar umas leituras mai densas, porque nesse mundo virtual as coisas andam muito… “irreais”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s