a analista não aguentava mais ouvir o nome dele. repetidamente. a mesma coisa. semana após semana. sessão após sessão.

ele
ele
ele
ele

há meses. semana após semana. sessão após sessão.
a analista não aguentava mais ouvir o nome dele, projetava a analisanda.

playlist

“não há meio de me seguir sem passar por meus significantes” diz Lacan. e haja significante para tanto significado, viu?! tenho ouvido. sentido. tanto. meu sonho feliz era chegar e já cair no mar, Marina. caí. foram dois meses de sol e sal. quando eu morrer também quero voltar pra viver todos os instantes que não vivi junto do mar, Bethânia. era prosa com Iemanjá dia sim, dia também. aguei. desaguei. e não sei bem se o amor é azulzinho, Gal. hoje falei no trabalho sobre faltas que ocupam muito espaço. como pode uma falta ocupar tanto espaço? também não sei sentir pela metade e vi prioridades que viraram tanto faz, Baco. exagero. tamo aí tentando esconder nossas dores, porque nada conseguiu tirá-las… achar a autoestima. também não nego ternura, Luedji, mas rimei amor e dor tantas vezes. desculpa, Caetano. fevereiro chegou e saudade continuou matando a gente, Geraldo. quantas noites sem dormir, Sandy? mas eu que nem sabia contar gotas, aprendi a nadar e temperei com calma meu desassossego, Liniker. e sabe?! só o sol sabe me querer bem mesmo, Rosa Neon.

a playlist conclui que: quando fevereiro chegar, ai que delícia o verão! as folhas caem no quintal.

amor em essepê

Criolo diz que não existe amor em SP, mas eu sou teimosa. saio procurando amor em tudo, nos detalhes, nas esquinas, nos encantos de uma livraria nova que decido conhecer, nas músicas, nos livros, na partilha de dança e máscara de argila com uma amiga, no sorvete preferido, numa peça de jogo de tabuleiro, na tentativa de ressignificação das ruas do centro – e dos dias -. esses dias fui procurar amor nos corações pintados na praça Roosevelt. saio procurando amor em tudo, até onde ele não pode mais existir. teimosa. às vezes esqueço que procuro amor em tudo… quando ele transborda em mim.

pandemia mundial. em SP chove granizo. no interior, tempestade de areia. lembro que tudo que temos é o agora. sinto a falta. sinto o excesso. sinto muito. sinto tudo transbordar.