Nu, de botas

Em Nu, de botas, Antonio Prata conta as passagens mais marcantes da sua infância em crônicas. Das brincadeiras, aos amigos, férias, separação dos pais, desenhos, Bozo, primeiro amor e sexo, o autor faz um apanhado bem amplo de memórias de infância e, mesmo não tendo compartilhado da mesma época (sou da geração pós-Bozo), ele conseguiu me levar de volta à infância e me fez dar muitas, muitas risadas!nuA leitura é deliciosa e muito divertida. O autor consegue narrar cada história com a linguagem e inocência de uma criança e, vai por mim, é impossível não se identificar em algum momento (ou em vários). Vale cada página!nu, de botas

Anúncios