como livros, de novo.

hoje lembrei porque criei esse blog – na época o como livros, bebo séries – uns anos atrás. estava lendo demais, vendo séries demais e sentia falta de ter com quem partilhar.

hoje em dia todo mundo faz essas partilhas nos stories do instagram, acho, mas me sinto meio estranha falando com a tela do meu celular, mesmo sabendo que uns amigos queridos sempre vão responder. ainda assim, acho estranho, me sinto tentando ser ~ digital influencer ~ (insira aqui uma carinha revirando os olhos) e… bem, me sinto mais à vontade sentando em frente ao computador e escrevendo. old school, maybe.

ontem terminei de ler O Conto da Aia. MINHANOSSASENHORA! que livro é aquele? ainda não vi a série – The Handmaid’s Tale, caso alguém não faça ideia de que livro eu to falando -, mas é a próxima (assim que eu conseguir dar uma folga em Grey’s Anatomy – cheguei na 9ª temporada agora -). O livro foi eita atrás de eita, doeu no coração, deu medo, de verdade. a gente tá passando por um momento político tão caótico, que eu ia lendo e pensando “isso é TÃO possível de se tornar realidade”. tenso. intenso.

paralelo aO Conto da Aia, tava numa vibe de ler poemas feministas. já falei e indiquei Rupi para todas as pessoas que conheço. li Outros jeitos de usar a boca TANTAS vezes que tenho metade do livro decorado. já postei quase todos os poemas nos stories, já fiz tanta gente comprar o livro que poderia pedir uma comissão na editora. quando The sun and her flowers chegou no Brasil, comprei também. meu inglês nem é tão bom, mas… rolou. não dava pra esperar. Rupi me dá um tiro atrás do outro. quando encontrei O que o sol faz com as flores, trouxe pra casa também. o problema desses livros é que eu devoro rápido demais. o “como livros” não surgiu à toa.

unitedwanbrownbear-max-1mb

no vício, corri na Cultura e trouxe A princesa salva a si mesma neste livro, que também é bem bom. li numa noite. segui lendo Amanda Lovelace, A bruxa não vai para a fogueira neste livro também é bem bom, mas um tanto mais agressivo que o primeiro. pra finalizar minha sequência de poemas, li Tudo nela brilha e queima, de Ryane Leão, que conheci pelo instagram. os poemas eu sigo relendo e relendo e relendo. sempre fazem sentir, sempre fazem sentido.

agora comecei Resistência, o livro com umas das capas mais lindas que já vi na vida. li o primeiro capítulo e… nossa! quero ver quando vou pegar um livro leve. a verdade é que com a mudança pra SP, meu ritmo de leitura deixou de existir. fiquei uns 3 meses sem ler quase nada. parece que agora o gosto e o ritmo estão voltando, amém. então, se você passar por aqui e tiver um livro legal pra me indicar, conta, por favor. especialmente se você curte poemas no estilo Rupi, to precisando mesmo de indicações.

https3a2f2fmashable-com2fwp-content2fgallery2fbook-lovers2fmatilda-reading

TAG: livros!

A Bru me indicou pra responder essa tag sobre livros lidos em 2014 e as perspectivas para 2015. Eu adoro livros, eu adoro tags, então não preciso nem dizer que vou adorar responder isso aqui, né?

2014

1. Um livro que te surpreendeu em 2014?
Extraordinário. Um dos livros mais lindos que li na vida!

untitled2.  Um livro que te decepcionou em 2014?
Guia Politicamente Incorreto da Filosofia. Totalmente diferente do que eu esperava.untitled

3. A melhor adaptação que você viu em 2014?
Um dia. Não que chegue aos pés do livro, mas é legal. ❤

untitled4.  Um livro que não conseguiu terminar em 2014?
Eu quase abandonei A arte da felicidade, mas consegui terminar depois de muito esforço.
untitled

5. Quantos livros você conseguiu ler em 2014?
27
. Um recorde na minha vida.

2015

6. Um livro que você está ansiosa para o lançamento em 2015?
Nenhum. Pretendo terminar todos os não lidos que estão na estante antes de pegar algum novo, assim como fiz ano passado.

7. Um (ou mais) desafio que se dispôs a participar em 2015?
Reading Challenge. Saiba mais sobre ele aqui.

8. A adaptação mais aguardada por você em 2015?
Para sempre Alice
. Li o livro há tempos e gostei demais. O filme tá previsto para fevereiro e eu fiquei super feliz de ver que Julianne Moore vai fazer o papel de Alice. para sempre

9. Uma leitura que pretende retomar em 2015?
Quando Nietzsche Chorou
e O Mundo de Sofia foram os dois livros que abandonei na vida. Já me prometi terminar os dois. Vai que 2015 me ajuda. (;

10. Três livros da sua Meta para 2015?
Morte Súbita, Fangirl e Espero Alguém.
untitled

Para responder a tag, indico:
Ana Carô Amaral
Uma cadeira, por favor
Gosto de Canela

365 Dias Extraordinários

No livro Extraordinário – se você não leu, vá fazer isso agora, por favor – temos o prazer de conhecer o Sr. Bowne, professor de August, que fala da importância de cultivarmos bons preceitos, como eles são capazes de nos inspirar no dia a dia e nos ajudar em diversos momentos. No livro o Sr. Bowne pedia para que, nas férias, os alunos lhe enviassem seus próprios preceitos e em 365 Dias Extraordinários ele conta o resultado desse pedido.

IMG_0540Em 365 Dias Extraordinários, R. J. Palacio lista 365 preceitos a serem seguidos, sendo cada um direcionado a um dia específico do ano. Os preceitos que estão no livro foram tirados de músicas, obras literárias, inscrições de tumbas egípcias, frases de biscoitos da sorte, de personagens de Extraordinário e de alguns leitores que enviaram à escritora, e praticamente todos os preceitos buscam celebrar a gentileza.

01Entre os meses há sempre um texto escrito pelo Sr. Bowne, onde ele fala sobre seu passado, suas motivações, experiências, além de trazer algumas conversas com alunos como Auggie e Julian, e é lindo ver como esses textos passam mensagens tão ou mais importantes que os próprios preceitos.

05O livro é lindo, rapidinho e cheio de amor. Vale a pena cada página.

03 04 06365 Dias Extraordinários {O livro de preceitos do Sr. Bowne} foi lançado pela editora Intrínseca e custa em média R$30.

5 xNota: 5 canecas de chocolate quente

Alta Fidelidade

Está no ar a primeira leitura de 2015! O ano começou com Alta Fidelidade de Nick Hornby e deixa eu te contar, não poderia ter começado melhor.

IMG_0242Alta Fidelidade conta a história de Rob, que aos 35 anos, depois de levar um pé na bunda da namorada, resolve fazer uma lista dos seus 5 términos de relacionamentos mais memoráveis de todos os tempos, aqueles que ele levaria para uma ilha deserta. Muito maduro, ele resolve deixar Laura – a ex-namorada – de fora dessa lista por pura vingança. Maturidade, vejam.

altafidelidade3O livro é narrado pelo próprio Rob, fanático por música, largou a faculdade, nunca se casou, dono de uma loja de discos que está quase falindo, seus únicos amigos são os dois funcionários da sua loja – Dick e Barry, dois também fanáticos por músicas que não sabem lidar com nenhuma conversa pessoal – e bem… Rob é um completo babaca e sua vida tá uma droga, talvez pelo simples fato de existir justiça no mundo.

Laura, a ex, é uma advogada bonita e bem sucedida que resolve dar o pé em Rob, e como o livro é narrado por ele, inicialmente é até possível que você fique do lado dele, mas não se preocupe, isso passa rapidinho quando ele começa a contar o que realmente aconteceu. Daí você acha ele um babaca maior ainda, mas isso é amenizado em seguida.

altafidelidade1Vou ser sincera, não estava esperando muita coisa do livro. Já tinha visto partes do filme – que ainda não vi completo – e sei lá, nunca me prendeu. Uma coisa linda na vida é a falta de expectativa, viu? Porque o livro foi uma grande e grata surpresa.

altafidelidade2O livro flui, a história prende a atenção e a narração é demais. Foi ótimo acompanhar o amadurecimento de Rob do começo ao fim do livro, ver como suas prioridades, atitudes e pontos de vista mudam, como ele evolui. Foi ótimo ver que um babaca pode deixar de ser babaca um dia. Ajuda a ter mais fé no mundo, sabe? E acho que nunca tinha lido um romance do ponto de vista masculino (pelo menos não lembro de nenhum agora), a acidez e o sarcasmo vem em grandes doses e eu, particularmente, gosto muito. Além disso o livro tem trilha sonora – afinal, se passa numa loja de discos -, Rob, Dick e Barry vivem fazendo listas, e são feitas várias referências a filmes também.

Alta Fidelidade foi lançado pela Companhia das Letras e custa aproximadamente R$30. O filme já roda por aí há tempos e se você não viu – como eu -, pode conferir o trailer aqui. Vou ali assistir o filme e depois conto o resultado pra vocês.

Alta Fidelidade leva a nota máxima por aqui: 5 canecas de chocolate quente.5 xBoa leitura! 😉

Leituras para 2015

Como eu já falei por aqui, final de 2014 chegou lindo, com natal, meu aniversário e uma quantidade linda de presentes. Um amiga me falou que “ganhar um livro é ganhar um elogio”, então posso dizer que fui muito elogiada nesse fim de ano, inclusive por essa amiga.

Resolvi fazer esse post pra contar o que vocês podem esperar de resenhas por aqui, pelo menos as iniciais, que são os livros que já estão aguardando ansiosamente para serem lidos na estante.
Importante: notem como as pessoas foram lindas comigo.

livros 2015

Alguns já estão na cabeceira e já garantiram as primeiras vagas. Comecei o ano com Alta Fidelidade, que já terminei e deve estar chegando por aqui em breve. Estou lendo 365 dias extraordinários e em seguida vem Morte Súbita, que comecei ano passado, tive que parar por causa da faculdade, mas já to retomando. A ideia é seguir com TAO, passando pra Rainbow Rowell, porque depois de Eleanor e Park, to me coçando pra ler Fangirl e Anexos. Aí eu acho que as férias já acabaram, porque eu posso até não ser das mais lentas na leitura, mas peraí, né? Existem outras coisas na vida – e nas férias – além de livros: Revenge e The Vampire Diaries tão voltando! 😀

Devo voltar às aulas com Quem tem medo de escuro? e seguir com Espero Alguém de Carpinejar, que foi um livro muito bem recomendado. Depois vem Marian Keyes com Chá de Sumiço e Mamãe Walsh. Aí eu já devo estar entrando de férias de novo, porque durante as aulas meu ritmo de leituras por vontade própria cai 95%. Começo as férias com Fim, pra esquecer toda aquela loucura de fim de período e sigo pra Genealogia da Moral.

Claro que no meio desse caminho estão os livros de psicologia, como Bioenergética e Livro da Psicologia, que eu to lendo por opção nas férias – nada melhor do que ler sobre o que você gosta sem aquela obrigação de fazer trabalhos e provas -, e claro que também existe uma grande possibilidade de eu mudar toda essa ordem, mas vou tentar me comportar.

No segundo semestre pretendo pegar o Guia do Mochileiro das Galáxias com meu irmão e adquirir um grande número de livros de John Green, porque eu amei Quem é você, Alasca?, mas isso é assunto pra outro post, que só deve chegar lá pelo mês de Agosto.

Vocês já leram alguns desses livros? Opiniões? Indicações de outras leituras legais pra wishlist? =*