CosmoTAG: 5 personagens de livros para ser amiga

Em abril, o grupo Discípulas de Carrie lançou essa CosmoTAG, mas como estava ausente dessa vida, resolvi responder agora. Atrasada sim, mas quem se importa?

Todos os livros que realmente gosto contam com o fato de eu ter me envolvido emocionalmente com um ou mais personagens. Sempre tem um amor platônico, alguém pra quem preciso dizer umas verdades, alguém que quero socar a cara, puxar a orelha ou que quero abraçar e dizer “vem cá, migs”. É esse post é sobre essas últimas pessoinhas.

1. Eleanor
Quando fiz esse post falando sobre Eleanor & Park, falei que queria ser amiga da Eleanor. Queria mesmo. Queria dar um abraço nela e dizer que tudo ia ficar bem. Sofri as dores dela, torci por ela e Park, e chorei até desidratar no final. Eleanor, miga, vem cá, senta aqui, vamos conversar.

2. Auggie
Extraordinário é um dos meus livros preferidos da vida e 90% disso é culpa do Auggie. Que personagem maravilhoso

3. Emma
Sim, claro, com certeza. Um dia também está na minha lista de queridinhos e se eu quis TANTO esculhambar Dexter, foi pela amizade que eu obviamente tinha com Emma. O tanto que eu chorei no final daquele livro, também tem uma relação óbvia com essa amizade.

4. Louisa Clark
Se alguém leu Como eu era antes de você e não terminou miga da Lou, precisa rever isso aí. Eu já a adorava no livro, depois do filme então… amiga pra vida toda. Até hoje não superei aquele final, não aceitei nada do que aconteceu e vou passar o resto da vida esperando um final diferente, mesmo depois de ler Depois de você. Lou, miga, vamos conversar ali em Paris.

5. Laurel
Em Cartas de amor aos mortos, assim como em Eleanor & Park, foi um apego tão forte que sofri junto, me apaixonei junto, detestei junto e, Laurel, senta aqui, comigo e com Eleanor, vamos conversar.

Quero saber os personagens que vocês gostariam de ser amigs também. Quem sabe não acho umas novas amizades literárias por indicação?!

13333013_1103241236365340_7159263438347960248_n

Anúncios

Fangirl

Depois de ler Eleanor & Park, fiquei muito curiosa para ler tudo mais que Rainbow Rowell tivesse escrito. Foi assim que Fangirl veio parar na minha vida (e Anexos também, mas isso é assunto pra outro post), com capa bonitinha e o nome da autora que ganhou meu coração e me fez chorar rios com aquela história linda que eu ainda espero continuação.

Captura de Tela 2015-02-07 às 11.03.29Em Fangirl, Cath é uma super fã da série de livros Simon Snow, tão fã que escreve uma fanfic sobre eles que faz muito sucesso. Ela tem uma irmã gêmea, Wren, que também passou a vida inteira sendo fã de Simon Snow e a ajudava a escrever algumas histórias. As duas foram abandonadas pela mãe quando crianças e moram com o pai, e cada um dos três teve o seu jeito bem particular de lidar com a situação. Chega o dia em que as duas vão pra universidade e Wren decide deixar toda a vida antiga de lado, começar a curtir a nova fase, enquanto Cath não consegue desapegar.

As coisas na faculdade já começam difíceis quando Wren decide que não quer Cath como colega de quarto e ficam ainda mais complicadas quando ela conhece Reagan e Levi, sua colega de quarto e o namorado, e Nick, seu colega de ficção. Além disso, Cath vai para a faculdade cursar inglês e precisa começar a escrever suas próprias histórias, mas ela tem muita resistência em se afastar do mundo de Simon Snow, onde conhece cada detalhe e consegue trabalhar muito bem em cima de novos rumos para os personagens.

Acho que qualquer informação além dessas vai vir com gostinho de spoiler, então estou me contendo e parando por aqui. Eu tinha uma grande expectativa em cima do livro, porque depois de ler Eleanor & Park eu não esperava nada menos que outro livro incrível e Rainbow Rowell não decepciona. Fangirl traz uma história mais leve, que me prendeu um pouco menos que o livro anterior (claro, porque o outro eu li em uma madrugada), mas a leitura é tão gostosa quanto. Com essa minha mania de me apegar aos personagens, me identifiquei muito com Cath, adorei Reagan, peguei abuso de Wren e amei/odiei Levi e Nick.

Fangirl é uma leitura leve, gostosa e suas 421 páginas passam sem que a gente sinta. O livro foi lançado em 2014 pela editora Novo Século e leva nota 5 por aqui.

5 x