Um dia


✭✭✭✭✭

Sábado passado li a resenha de “Um dia” no Expresso para dois. Levantei do computador, troquei de roupa, fui até o shopping e voltei para a casa com o livro em mãos. Meu amor por esse livro foi assim, instantâneo e intenso.

Captura de tela 2014-09-23 às 22.59.42

“Vinte anos. Duas pessoas.” Nunca um livro foi tão bem resumido em apenas quatro palavras. Um dia conta a história de Emma e Dexter, que se conhecem na formatura, no dia 15 de julho de 1988. Cada capítulo narra a relação deles em anuais 15 de julho, durante 20 anos, e conta como a pegação inicial se transforma numa amizade linda, que não é exatamente preta e branca.
A verdade é que gostei tanto do livro que estou tendo a maior dificuldade de escrever essa resenha. Maaaas, vamos lá!

Emma é uma garota incrível, bonita – sem muita noção disso -, inteligente, engraçada, que realmente quer mudar o mundo, usa óculos gigantes, discute política e é nitidamente apaixonada por Dexter.
Dexter é um garoto de família rica, muito bonito – e sabe disso -, que quer curtir a vida com viagens, mulheres, bebidas, mulheres, mulheres.
Apesar das diferenças, eles vão construindo uma amizade ano a ano, com seus altos e baixos, encontros e desencontros.

Em e Dex, Dex e Em.

Eu adorei Emma, mesmo! Seria amiga dela fácil. E se você já leu o livro e vier dizer que ela é uma pessoa sem amor próprio por se submeter a tudo que acontece, eu a defendo! Quem nunca cometeu nenhum erro ato por um amigo/amor, atire a primeira pedra! Enquanto Emma não vê quanto ela é incrível, eu vejo.
Por outro lado temos Dexter. Entããão… Dexter é um completo idiota! Isso fica claro durante quase todo o livro. Apesar disso, acho que só consegui ter raiva dele em duas páginas. Ele é um tipo comum, desses que com certeza você conhece alguém parecido. Apesar da idiotice, ele não é má pessoa, realmente gosta de Emma e gente… não vou mais falar porque se não vou começar a chorar de novo. É. Esse livro está recebendo oficialmente o selo chorei rios.

Tentando não fazer spoiler, vou dizer pra vocês que o acontecimento mais recorrente do livro pode ser descrito como “oportunidades perdidas”. Muitas. Milhares. Amei os dois, mas tive vontade de dar um peteleco na cabeça deles na maior parte do livro, com Dexter sempre na frente nesse quesito. É arrasador ver o quanto as escolhas deles interferem no que poderia ser uma simples e linda história de amor. Alô? Realidade? É você? 

Além da história linda que já faria o livro incrível, levei vários tapas na cara com luva de pelica. É. Você desperta para várias questões pessoais, pensa e repensa com o que, como e com quem está gastando a sua vida. O livro é muito real, muito, mesmo. Eles são muito humanos, cheios de virtudes e falhas, tomam caminhos tortos e sofrem as consequências de cada um deles e bem, se você for ler esperando um livro bonitinho, pula e deixa pra próxima.
Nesse momento estou providenciando o filme, que ouvi dizer que é quase tão bom quanto o livro. Como já tinha visto o trailer, durante toda a leitura imaginei Emma como Anne Hathaway e Dexter como Jim Sturgess.

Essa maravilha foi escrita por David Nicholls, lançado no Brasil pela editora intrínseca e me custou R$24,90 (acho). Agora vou continuar sofrendo porque o livro acabou enquanto o filme não vem.

Boa leitura! =*

Reflections of a skyline

Não sei se já falei por aqui, mas eu adoro curtas. ADORO, mesmo. Quando ia pro cinema ver os filmes da Pixar, era a pessoa mais feliz e ansiosa pelos curtas que eles sempre mostravam. Daí que a pessoa cresce e descobre que existe vida além da Pixar (entenda: além da pixar sim, sem pixar não), e começa a assistir curtas pela internet como se não houvesse amanhã. Depois de anos de experiência e uma longa lista de curtas vistos, elegi meu curta favorito que é meu favorito há tanto tempo, que cheguei a conclusão que esse título é irrevogável.

Reflections of a Skyline foi lançado aqui no Brasil em 2008, e deve ter sido nessa época que eu vi pela primeira vez. 2014 está correndo para o fim e eu continuo adorando e sentindo toda vez que o (re)assisto, com a diferença que agora eu sei as falas decoradas. Dirigido por Michael Tamman e Richard Jakes, o curta britânico fala sobre o amor. Ponto. Simples assim. O texto é fantástico, os atores são ótimos e a trilha sonora casa perfeitamente. Gente, sério… é muito amor concentrado em menos de 6 minutos de filme. Vale cada segundo. Juro.

Bom filme. =*

Revenge

★★★★★

Demorei, enrolei e queria estar super inspirada para escrever esse post, mas a verdade é que a inspiração não veio e eu não consigo mais ler um livro por dia para fazer as resenhas por motivo de: comecei – atrasadíssima – a assistir Game Of Thrones (post em breve), e não tá fácil dar conta das 40 horas de série e deixar as leituras em dia.

Por isso resolvi que era hora de falar de Revenge pra vocês.

revenge1

A série gira em torno de Emily Thorne, nome adotado por Amanda Clarke.

emily5

Quando pequena, Amanda teve sua vida destruída após seu pai ser preso, acusado injustamente de terrorismo. Na prisão, David Clarke foi assassinado, mas antes deixou uma caixa para ser entregue a sua filha, que a recebe ao completar 18 anos e sair do reformatório. Depois de receber a caixa com os detalhes sobre as pessoas que acabaram com a vida do seu pai – e com a sua por tabela -, Amanda vira Emily, volta para os Hamptons para se vingar e a emoção começa.

emily4

A série é amor! Mas vou dizer, Amanda podia ter mais sorte no amor, porque inicialmente ela tem dois lindos, apaixonados, se arrastando aos seus pés, que não poderiam ser mais moles. Demais! Não consigo lidar com tanta beleza desperdiçada. Jack e Daniel, por favor, melhorem.

Se bem que eu to falando do começo da série e vou conter os demais comentários para não soltar spoilers (vai que algum pobre ser humano ainda não viu essa série maravilha).

revenge2

Jack, o amigo de infância x Daniel, o filho das pessoas que destruíram sua vida. Quem ganha?

Além de Daniel-manipulado-Grayson, a família culpada por todas as desgraças do mundo também conta com Victoria, Conrad e Charlotte. Odeio os Graysons e por isso vou me limitar a não apresentá-los em detalhes. Assistam e odeiem como eu.

JOSH BOWMAN, CHRISTA B. ALLEN, MADELEINE STOWE, HENRY CZERNY

Com atenção especial para Victoria: a vaca.

victoria

Para completar o elenco de quem realmente importa na série, temos Nolan Ross, o gênio-nerd-melhor-amigo-de-Emily – um dos meus personagens queridinhos -, e Aiden Mathis, o único homem de verdade dessa série, do qual não vou falar mais porque vai ser spoiler na certa. Aiden, nós te amamos!

aidenA série criada por Mike Kelley, estreou em 2011 pela ABC (não esperem a quantidade de cenas de sexo e pessoas nuas das séries da HBO) e a 4ª temporada está confirmadíssima com previsão para outubro no Brasil. o/

O elenco principal é formado por Emily VanCamp (Emily Thorne/Amanda Clarke), Madeleine Stowe (Victoria Grayson), Gabriel Mann (Nolan Ross), James Tupper (David Clarke), Henry Czerny (Conrad Grayson), Nick Wechsler (Jack Porter), Joshua Bowman (Daniel Grayson), Christa B. Allen (Charlotte Grayson) e Barry Sloane (Aiden Mathis).

emily1 emily2

É muita vingança pra uma pessoa só, mas Emily é incrível e pode. Foi sendo incrível, marcando vários X na foto e dando tapa na cara da sociedade que Emily ganhou meu coração e Revenge se tornou uma das minha séries favoritas.

Se não viu, aconselho! Se tá vendo: GENTE, que foi isso no fim da 3ª temporada? Preciso da 4ª JÁ!

emily3

Divirtam-se! (;

Grey’s Anatomy

★★★★★

Hoje tem mais drama, mais emoção e mais série aqui no CLBS. Hoje tem Grey’s Anatomy! Esta é uma série que me cativou desde o Pilot e fazendo jus ao nome do blog, literalmente bebi 9 temporadas em pouco mais de um mês.

greys_anatomy

Grey’s Anatomy é um drama médico que está no ar desde 2005, mas como nem só de drama vive o homem por aqui tem de tudo, romance, comédia e muita emoção.

A trama da série foca em Meredith Grey e em seus colegas: Cristina, Izzie, George e Alex, todos integrantes do programa de internos do fictício hospital cirúrgico Seattle Grace, em Seattle, Washington, um dos programas mais rígidos do país. Mostrando suas vidas amorosas e as dificuldades pelas quais passam no trabalho.

Grey+Anatomy+Grey+Anatomy+Season+1+Episode+wyvs-l9G_Wjl

Meredith é filha da renomeada cirurgiã Ellis Grey e vive em meio a dramas pessoais e problemas com a mãe, Cristina é a interna durona, muito competente e sem sentimentalismo, Izzie é a que pagou a faculdade de medicina fazendo trabalhos como modelo e sempre se envolve demais com os pacientes, George é o menino bonzinho, sempre certinho e que não se dá tão bem com as mulheres, já o Alex é o odiado por todos, sarcástico e arrogante.

É interessante ver as peculiaridades de cada personagem, como evoluem durante a trama, seus sucessos e fracassos, a maneira como os quatro colegas – tão diferentes – se tornam melhores amigos. Sem falar dos casos médicos que aparecem na série (muito bem feitos por sinal), casos raros, cirurgias de tirar o fôlego, é um deleite para os curiosos – assim como eu 😀 – que curtem ver coisas da medicina.

08

A série tem várias coisas que eu poderia destacar, então escolhi algumas delas:

Personagens apaixonantes:

Cristina Yang a interna mais talentosa, vista por seus colegas como uma máquina sem sentimentos cujo objetivo é ser uma das maiores cirurgiãs do país. Com seu temperamento difícil ela cativa a todos, é bom demais ver a evolução dessa personagem ao longo das temporadas, como ela se torna exemplo para os novos internos e colegas de trabalho, sua relação com os amigos e seus amores turbulentos.

Miranda Bailey, apelidada de “Nazista” por sua rigidez e dureza com os alunos, é a residente mais carismática de todas, que por trás de toda rigidez se mostra uma pessoa sensível e justa. Além de ensinar medicina a seus internos, ensina valores, humanidade.

greys_anatomy_f_015

E como não falar da trilha sonora dessa série?! Que é simplesmente linda!

Outro ponto que eu acho simplesmente demais é que no fim de cada episódio além da música tem uma reflexão, como se fosse a “moral” da história do episódio.

E como nem tudo são flores, têm algumas coisas que não gostei na série. Uma delas é o final de alguns personagens, tudo bem que eles saíssem da série e tal, mas podiam ter feito um final digno da importância que o personagem teve na série até o memento.

Grey’s Anatomy tem como criadora Shonda Rhimes e possui 10 temporadas, com a 11ª já confirmada. Como a série é longa o elenco principal foi se modificando ao longo das temporadas e inicialmente conta com: Ellen Pompeo (Drª. Meredith Grey); Sandra Oh (Drª. Cristina Yang); Chandra Wilson (Drª. Miranda Bailey); T. R. Knight (Dr. George O”Malley); Justin Chambers (Dr. Alex Karev); Katherine Heigl (Drª. Isobel “Izzie” Stevens); James Pickens Jr. (Dr. Richard Webber); Patrick Dempsey (Dr. Derek Shepherd) e Isaiah Washington (Dr. Preston Burke).

É uma série pra quem gosta de medicina, pra quem é só curioso, pra quem gosta de drama e reflexões sobre coisas reais do cotidiano, Grey’s Anatomy é uma série apaixonantemente interessante e apesar das últimas temporadas não serem tão boas quanto as primeiras, vale muito a pena assistir todas (se é que alguém vai conseguir parar depois de começar kkk).

É isso, divirtam-se com ela!

:-*

eleanor & park

★★★★★

Minha primeira descrição para Eleanor & Park foi: apaixonante da primeira à última linha, especialmente a última.

Imagem

[Contém pequenos fragmentos do livro.]

Eleanor é uma menina de cachos ruivos bagunçados, que usa roupas estranhas e tem uma família problemática. Park é descendente de coreanos, sempre acompanhado por seu walkman e quadrinhos, e tem uma família perfeita. A história desses dois adolescentes que se conhecem no ônibus da escola, se passa em 1986 e conta com leituras compartilhadas de quadrinhos como X-men e Watchmen, além de ter como trilha sonora bandas como The Smiths e The Beatles. É alternando entre o ponto de vista de Eleanor e o de Park, que Rainbow Rowell conta a construção do amor dos dois (e que amor!).

 Imagem

O livro tem capítulos curtos que, junto a diagramação bem espaçada, facilitam muito a leitura. A capa do livro é linda (tenho um fraco por livros de capas bonitas), a história flui e depois da primeira linha eu só consegui parar quando terminei.

Imagem

Fiquei encantada com Park, quis ser amiga de Eleanor, detestei boa parte da família dela, ri e chorei um bocado. Bullying na escola e problemas familiares à parte, o livro é lindo, a  história é apaixonante e vale demais ler as transformações dos sentimentos dos dois e o começo desse amor. Entrou pra minha lista de favoritos e queria muito Eleanor & Park 2.

Imagem

O livro, que é bestseller do New York Times, é da autoria de Rainbow Rowell, foi lançado no Brasil pela editora Novo Século e custa em média R$39,90.

Boa leitura. *=