CosmoTAG: 5 séries do meu coração

Voltei com mais um tema proposto pelas Discípulas de Carrie. Consegui finalizar o projeto da minha monografia (aÊÊ) e ao mesmo tempo as discípulas me vem com o tema séries. Entre um atendimento e um trabalho, vim dar as caras por aqui, porque se tem um tema que eu gosto de falar como se não houvesse amanhã, esse tema é série.

Hoje apresento pra vocês as 5 séries do meu coração. Achei que a escolha seria muito difícil, mas foi absurdamente fácil e isso quer dizer que em breve vou lembrar de alguma série amor (ok, acabei de lembrar de uma), mas as cinco primeiras foram lembradas por alguma razão e são elas que vem pra cá.

  1. The O. C.
    Tananananã Tananananã Tananananãnanã
    The O. C. foi a primeira série que ganhou meu coração. Eu nunca fui boa em acompanhar séries pela TV, meus horários nunca ajudaram, daí nunca conseguia acompanhaaar mesmo, sabe? Vendo todos os episódios na ordem, sem perder nenhum e tal. Veio The O. C. e eu fiquei completamente viciada apaixonada. Consegui acompanhar direitinho por um tempo, mas a escola veio e acabou com minha alegria colocando aulas em todos os horários imaginários (triste vida de estudante de ensino médio). Decidi que não podia viver assim e baixei uma série pela primeira vez. A primeira série baixada nunca será esquecida, por isso The O. C. será sempre a primeira do meu coração (mesmo que eu tenha detestado o final).
    Se por acaso você não assistiu The O. C., não se apaixonou por Ryan ou Seth, não se sentiu miga de Marissa e Summer, amigs, resolve essa questão porque tá errado isso aí. 
  2. Gilmore Girls
    Mais ou menos na mesma época em que assistia The O. C., comecei a ver Gilmore Girls na tv. Curtia muito, mas eu era uma adolescente com horários tortos e foram sete temporadas e eu tava na vibe Ryan/Marissa/Seth/Summer e nada mais importava. Muitos “e’s”, vejam bem.
    Passados mais de 10 anos, alguma coisa aconteceu e eu tive uma vontade louca de saber como a história tinha acabado. Baixei as 7 temporadas esse ano e, como o nome do blog diz, bebi a série. Gente, que série MARAVILHOSA! É impossível não se envolver com Lorelai e Rory. Se você não viu, vai por mim: pega um café e dá o play no primeiro episódio. Não tem erro. O apego foi tanto que quando terminou o último episódio me senti orfã e quis começar tudo de novo, mas daí recebi a notícia mais bonita do ano e agora tá tudo bem. 
  3. Sex and the City
    Não foi à toa que escolhemos o nome Discípulas de Carrie para o grupo. Comecei a ver Sex and the City porque um amigo da faculdade insistiu! Eu tinha uma certa resistência e serei eternamente grata a Ian (thanks, Iano) por me emprestar a primeira temporada (e depois todas as outras). Mais uma vez, devorei a série. Me sentia parte do grupo, era muita identificação e viciei (pra variar). Até hoje sonho em juntar as amigas pra tomar uns Cosmopolitans em Nova York.
    Se você não conhece Carrie, Samantha, Miranda e Charlotte, precisa resolver esse problema também.
  4. Game of Thrones
    Arrisco dizer que é a produção mais incrível que já assisti. Comecei quando a série estava indo pra terceira temporada e a minha grande questão foi “por que eu demorei tanto?”. A série é mara, mas caso você ainda não tenha dado o seu coração, aviso: primeiro desapega porque as pessoas morrem mesmo. Aquele personagem que você tem certeza que será salvo no último segundo… não vai. Trabalha o desapego e entrega esse coraçãozinho, porque apesar das perdas sofridas, é uma das melhores séries que vi na vida. 
  5. How to Get Away with Murder
    HTGAWM ganhou meu coração quando fiquei orfã de Gilmore Girls. Viciei na série logo de cara e bebi os 18 primeiros episódios em menos de 24h. Preciso de rehab, eu sei.
    Não vou falar detalhes sobre a série porque em breve terá um post só sobre ela aqui no blog, só posso adiantar que vale cada minuto. Por ser essa coisa maravilhosa que viciou todas as minhas amigas e me levou junto, HTGAWM conseguiu o 5º lugar nas séries do meu coração. 

11230605_925443270811805_1188031399676317210_o