Blahnik Movie: Minha trilha sonora favorita

Esse mês as Discípulas de Carrie tem como tema Dancing with Carrie e todos os posts estão relacionados com música. Por aqui começo com o Blahnik Movie, que propõe trazer minha trilha sonora favorita, de filme ou série. 5th0kv3uozkdcQuem lê esse blog desde o começo sabe que eu sou aloka da trilha sonora da Disney. Então vou ignorar essa parte e, como acho impossível escolher uma trilha sonora favorita, vou falar da primeira série e do primeiro filme que me vieram a mente.

Então, série. Já falei aqui que My Mad Fat Diary me prendeu, dentre outros motivos, pela trilha sonora. Foi uma das séries que vi e corri pro Spotify. Rae, personagem principal, tem uma relação muito forte com a música, que termina tendo bastante destaque na série. Pra completar, a trilha é formada por bandas e músicas que fizeram parte da minha adolescência, ou seja, rola uma sessão nostalgia por aqui.

Temos Radiohead, Oasis, The Cure, Beck, Blur, Counting Crows, Placebo, Portishead, Alanis, Rage, Massive Atack e tem bem mais, mas acho que essa pequena descrição tá suficiente, né?!1mf

O último filme que corri para a trilha sonora quando saí do cinema foi Como eu era antes de você. Achei insuficiente o que sofri com o livro, depois com o filme, quis prolongar um tanto ouvindo as músicas no repeat. As minhas preferidas são Not today e Don’t forget about me, porque sofrimento pouco é bobagem.

Sei que a ideia inicial era Dancing with Carrie, mas bem, deixo minhas sugestões para chorar com Carrie. :B

13333013_1103241236365340_7159263438347960248_n

My Mad Fat Diary

my_mad_fat_diary_by_apollojr-d5zp4ry

Rae Earl tem 16 anos e acaba de sair de um hospital psiquiátrico. No caminho de volta para a casa de sua mãe, em Lincolnshire, Rae encontra Chloe – uma antiga amiga – que acabou de entrar para um novo grupo e a convida para encontrá-los no bar. É aí que Rae conhece a turma e a história começa a acontecer.

tumblr_mqwdjoyb4n1su88xno1_500

Os personagens são incríveis, porque estão todos longe da perfeição. No hospital, Rae tem dois amigos, Tix e Dany, ambos ótimos (Tix ganhou meu coração & lágrimas). Na turma, meus queridinhas foram Archie ❤ e Finn ❤ (e Finn e Finn e Finn), também gostei de Izzy, ri muito com Chop e, apesar de ter muito abuso da Chloe algumas vezes, gostei dela também.

Meus queridinhos:

tumblr_mk9gwo7bey1qeysf2o2_500
Tix ❤ jogando umas verdades na cara de Rae.
large
Archie ❤
tumblr_n26u7g1p0t1r81s8wo3_500
❤ Finn ❤

My Mad Fat Diary se passa na década de 1990 e mostra a rotina de Rae, uma adolescente obesa, que se considera louca, mas na verdade é só louca por música e por garotos, escreve tudo no seu diário e tem grandes dificuldades em se aceitar. Rae não se sente à vontade consigo, nem com o mundo, tem grandes problemas com a mãe e uma relação difícil com seu terapeuta, Dr. Kester (que está longe da “normalidade”, mas é incrível). Durante todas as sessões de Rae com Kester fiquei pensando o que eu faria como terapeuta, porque infelizmente o problema de Rae é mais comum do que parece.

giphy

Mas daí as coisas realmente começam a acontecer e – eu estou me controlando muito para não dar nenhum spoiler – só posso dizer que é incrível! É maravilhoso acompanhar a evolução da trama, dos personagens e especialmente a evolução de Rae.

tumblr_myucvw2d4x1sz9bxvo1_500

Embora os assuntos tratados na série sejam super sérios, eu dei muitas, muitas, MUITAS risadas! Além dos personagens e da história, duas coisas chamaram bastante minha atenção:
1. a trilha sonora com Oasis, Radiohead, Massive Atack, Blur, Portishead, dentre outras maravilhas da década de 90;
2. as cenas com desenhos.

large

Deixa eu só dar mais uma ênfase ao assunto: My Mad Fat Diary é a série com a melhor trilha sonora da história. As músicas foram me ganhando desde o primeiro episódio, mas depois que tocou Glory Box, não havia mais nada a ser dito. Melhor trilha sonora pra sempre e isso não é discutível.

rae-earl-3

My Mad Fat Diary foi lançada em 2013 e tem uma linguagem BEM adolescente, tratando de um assunto BEM sério. Foram ao ar 3 temporadas, somando 16 episódios, cada um com uma média de 45 minutos. A série foi encerrada em 2015 e, pra mim, não ficou devendo nada, só deixou saudade.

MMFD