7 músicas para cantar no Karaokê

Estamos aqui reunidos para mais um post coletivo sugerido pelo Rotaroots: 7 músicas que você ama cantar no karaokê. Eu pensei MUITO pra elaborar esse post e ainda não estou satisfeita com ele, mas como a semana de provas tá aí… não vai dar mais pra pensar em músicas e karaokê (que pena, que pena amor).
Primeiro é importante dizer, aqui em João Pessoa tem um local chamado Forno Quente, conhecido como Karaokê da Lagoa. Eu sonho em conhecer esse karaokê há mais tempo do que posso lembrar, mas nunca rolou. Minhas idas sempre foram vetadas ou trolladas e bem… depois de fazer esse post, decidi: eu vou! Quando essas provas derem adeus e forem para o limbo, eu vou tomar umas boas cervejas e vou cantar (pelo menos) uma dessas sete músicas no Karaokê da Lagoa. Podem esperar o post contando essa experiência.

Depois do meu blábláblá, vamos para as sete escolhidas.

Eu poderia ter começado com a música de Raça Negra que coloquei aí em cima, mas não. Só lembrei dela enquanto estava escrevendo o post e as minhas sete já haviam sido escolhidas. A minha primeira escolha é a que achei mais óbvia, mais clássica e mais conhecida.

1. Que se chama amor – SPC
Essa música é um clássico do karaokê e seria a primeira, porque eu não preciso soltar tanto a voz e ainda vou estar sóbria.
Importante: Se você lê o nome dessa música e na sua rádio mental não começa a tocar o refrão automaticamente, deve ter alguma coisa errada. Sério. Procure um médico.

2. Don’t Speak – No Doubt
Escolha difícil. Ainda vou estar sóbria e essa foi a música que mais cantei em toda a minha existência. Na adolescência dizia que era “minha música”, porque eu era dessas. Uma vida inteira cantando Don’t Speak não é pra qualquer um. Tem que ter!

3. I will survive – Glorya Gainor 
Poderia ser a versão de Cake, mas não é. Por que? Porque é proibido cantar música “cult” no karaokê. É proibido ser afinado também, mas vou falar sobre isso logo mais. Duas cervejas depois: I will survive.

4. Em plena lua de mel – Reginaldo Rossi
Pra mim karaokê é sinônimo de brega, de desanifação e de cerveja. Não podia faltar uma música do rei, né? Com o coração voando mais que avião, já vou estar feliz e vou me jogar na lua de mel.

5. Estoy Aquí – Shakira
Só quem vai arrasar nesse refrão sou eu, viu? Esperem e vejam toda minha falta de habilidade para cantar em espanhol na velocidade da luz.

6. I can’t live – Mariah Carey
Soltei a voz! Me joguei e já to num nível alcoólico que me faz jurar que canto bem, sou afinada e alcanço o tom de Mariah Carey. Só os fortes sobreviverão ao refrão. Quem tá comigo?

E aí que tá chegando a última música, eu já vou estar feliz, achando que sou a próxima Amy e não vou querer largar o microfone. Pensando nisso escolhi a última música.

7. Metal Contra as Nuvens – Legião Urbana
Para dar adeus ao microfone e ao meu palco, escolhi uma música pequena, com apenas 11 minutos e 27 segundos. Porque sou assim, péssima em despedidas. Metal contra as nuvens é uma música que eu adoro e que normalmente jamais cantaria num karaokê, exceto nessa situação, porque depois de pensar tanto nesse post, já estou apegada ao microfone e não quero mais largar.

Depois de tomar algumas cervejas e cantar 7 músicas, vou me despedindo por aqui. Por favor, contem quais seriam as sete escolhidas de vocês e aguardem cenas dos próximos capítulos. 😉

 

O Rotaroots é um grupo com objetivo de resgatar a época de ouro dos blogs pessoais, incentivando a produção de conteúdo criativo e autoral, sem ser clichê e principalmente, sem regras, blogando pela diversão e pelo amor.

Blog day

button-blogday

Olha o Blog Day aí, gente!

Dia 31/08 foi instituído como Dia Internacional do Blog. Pensando nisso o pessoal do Rotaroots lançou a proposta de um post coletivo, no qual cada blogueir@ participante indicaria 15 blogs, divididos em três categorias. Então, vamos aos meus 15.

5 blogs que não saem do meu feed

feed

1. Hello it’s Valetine
Comecei a fazer aulas de francês recentemente e comecei uma busca por blogs franceses. De todos os que achei, esse foi um dos que mais me encantou.

2. Casa Aberta
Eu sou louca por decoração e adoro ficar admirando as coisas lindas das casas dos outros (e pensando no que eu poderia implementar na minha), pra isso, o Casa Aberta é o blog perfeito.

3. Primeira à esquerda
Quem não ama fotografia? Além de fotos lindas e dicas supimpas pra blogs, a Luh ainda aparenta ser uma fofa.

4. 2Beauty
Eu curto as dicas de makes, as resenhas, mas isso tem em quase toda esquina. Viciei mesmo porque a Marina Smith do 2beauty é uma das blogueiras mais divertidas que já li.

5. Blog Serendipity
O CLBS deve parte da sua criação a Melina Souza e as suas resenhas de livros. 😉

5 blogs que conheci no Rotaroots

1. Eu Suspiro
A Kat é uma fofa, isso já bastaria. Mas além disso ela escreve super bem e eu curto demais os temas dos suspiros.

2. Alma Camponesa
Do instagram para a blogsfera.

3. Bossa Nouveau
Escuta uma playlist da Lari e eu não vou precisar dizer mais nada.

4. Expresso para dois
Só precisei abrir o blog pra me apaixonar pelo layout mais lindo de todos.

5. Cansei de ser nerd
Falando em layouts que apaixonam… Como a pessoa lida com Vader andando de bicicleta?

 

5 blogs para sair da rotina

1. Um sábado qualquer
Nem sei se pode ser considerado blog, mas é amor demais pra ficar fora dessa lista.

2. A beautiful mess
Sobre gostar de decoração e casas… e de uma bagunça linda.

3. Como eu me sinto quando
[Insira uma risada aqui]

4. Cozinha para dois
Almas obesas (como eu) comemoram a praticidade das delícias o/

5. Casarei
Não sei se é bem sair da rotina, mas eu li o blog inteiro antes do meu casório e não consegui mais largar.

 

É isso. 15 sugestões de blogs pra vocês se divertirem. Happy blog day! =*

5 programas que marcaram minha vida

O CLBS entrou no Rotaroots. Daí você me pergunta: “Rotawho?”. Então, o Rotaroots é um grupo que surgiu com o intuito de trazer de volta a parte divertida dos blogs de anos atrás. O site/grupo do facebook é aberto para todos os blogueiros e eles sempre sugerem temas mensais para os posts.

Explicado o Rotaroots, vamos para o primeiro post com um tema proposto por eles: 5 programas que marcaram/marcam minha vida.

Demorei muito pensando em 5 programas que marcaram minha vida, porque preferi pensar nos mais antigos mesmo, pra dar mais emoção e me tocar que to ficando velha, to ficando louca.

1. Caverna do dragão
Não precisa de explicação, né? Era o desenho mais legal, embora eu odiasse quando o Mestre dos Magos desaparecia deixando todo mundo no vácuo.

Caverna-do-Dragão-Gloob

2. Chiquititas
“Tudo se transforma com magia e vem a vontade de dançaaar” =x Tá bom. Parei.

A verdade é que Chiquititas foi o meu primeiro vício (vai que se eu não tivesse sido introduzida nessa vida bandida por Chiquititas, nunca teria me apaixonada por séries, não teria o blog, não estaria fazendo esse post…). Quero saber que criança assistia aos dramas do Raio de Luz e não queria morar num orfanato?

Meu nível de vício era: não perdia nenhum capítulo, sabia todas as músicas E as coreografias, tinha a roupa da novela (jardineira verde + blusa branca), tive ódio quando mudaram a farda do orfanato, tinhas TODOS os CDs, até o especial de Natal. Ah, e eu queria ser a Vivi. Pronto, agora assistam a abertura e depois podem me julgar.

3. A Usurpadora
As pessoas crescem e os dramas infantis não são nada perto de uma mulher maligna que descobre ter uma irmã gêmea boazinha e a obriga a se passar por ela, enquanto curte a vida desesperadamente, tudo isso com Paulo Ricardo cantando com toda sua sensualidadxe na abertura. Paola e Paulina ❤ Carlos Daniel Bracho ♡_♡.

*Nota: Poderia ter inserido Maria do Bairro, Maria Mercedes, MariMar ou qualquer outra novela Mari da Thalia, mas não fiz isso, embora as tenha assistido.

4. The O.C.
Quando era criança assistia várias séries bestas que passavam na globo, mas nunca foi amor. Daí que o milagre da TV a cabo se fez na minha vida e eu tive meu primeiro amor: The O.C.! Ryan e Marissa, vocês sempre viverão no meu coração, Seth e Summer, também amo vocês, mas odeio pra sempre o direitor que matou Marissa. Prontofalei.

The-O-C-the-oc-521705_1500_1216

5. Sex and the city
Eu ia colocar a Fada Bela (da série Caça Talentos da Angélica) nessa quinta posição, maaaaaas… Sex and the city foi a primeira série que eu devorei (uma temporada por dia, aproximadamente) e é uma das minhas preferidas até hoje. Então, Carrie Bradshaw, Samantha, Charlotte, Miranda, Mr. Big e o cosmopolitan precisavam ter um lugar especial nessa lista.

sex-and-the-city

E aí? Muita vergonha alheia? Me contem do passado negro ou não-tão-negro de vocês também, por favor. Não me deixem só nesse momento.

*Nota 2: Adorei fazer esse post. Muita emoção rever a abertura da Usurpadora e de The O.C.